Japonês

frases, alfabetos, tradutor de japonês

A cultura japonesa é rica e diversificada, e é amplamente conhecida por sua arte tradicional. Hoje, no Japão, ainda é possível ver mulheres vestidas com quimonos e segurando suas sombrinhas, e também os grandes lutadores de sumô. A cozinha sofisticada, os costumes sociais, as artes cênicas e visuais também contribuem para uma cultura que atrai muitos turistas, curiosos e pesquisadores. Conheça, a seguir, um pouco mais a respeito da arte no Japão.

As Pinturas Japonesas

A pintura é uma arte no Japão e conta com uma ampla variedade de estilos e é muito rica. Foram encontradas peças em cerâmica e bronze com pinturas com figuras grosseiras e desenhos geométricos que, provavelmente datam dos anos 300 aC e 300 dC. Além também de diversos murais datados de 300 a 700 dC.

No século VI, as pinturas com imagens budistas eram as mais populares.  Estes trabalhos eram encomendados pelas classes dominantes, que estavam construindo um grande número de templos. Os murais antigos que sobreviveram deste período incluem os pintados nas paredes do Templo Horyu-ji no Ikaruga, Nara. Eles retratam episódios da vida de Buda e outras divindades.

Muitos dos pintores japoneses de hoje trabalham com estilos que são fortemente influenciados pela cultura popular e pelos animes. O mais popular e bem conhecido destes pintores contemporâneos é, provavelmente, Takashi Murakami. Ele faz parte de um estúdio chamado Kaikai Kiki. Seu trabalho centra-se na sociedade japonesa no pós-guerra. A pintura japonesa tem uma história original e colorida. A inovação dos artistas modernos consiste em misturar característica da arte popular e clássica.

As Esculturas Japonesas

A escultura japonesa é uma forma muito interessante de arte. Durante a década de 1970, um novo movimento artístico chamado Mono-ha se tornou popular. Este movimento trouxe o fim do movimento anti-formalismo que havia sido popular na cena avant-garde nas duas décadas anteriores.

Esculturas ao ar livre tornaram-se populares com a abertura do Museu de Hakone Open-Air, em 1969. Este movimento atingiu seu auge na década de 1980. Durante este tempo, muitas cidades tinham enormes esculturas ao ar livre em praças e parques.

Durante a década de 1980, os materiais naturais, como a madeira, eram os mais usados na maioria das obras de escultores japoneses. As esculturas deixaram de ser feitas para serem mantidas ao ar livre e foram para dentro dos museus e outros locais.

Outras Formas de Arte da Cultura Japonesa

Além da pintura e da escultura, a cultura japonesa conta com outras formas de arte que são muito apreciadas. Todas cercadas de técnicas especiais e bastante minuciosas. As principais são:

Ikebana: Técnica de arranjo floral japonês que reúne o humano e a natureza. A arte da ikebana enfatiza a expressão criativa e a harmonia, e é muito mais do que reunir flores em um arranjo comum.

Origami: A arte de fazer dobraduras de papel, criando animais ou objetos.

Bonsai: A arte de cultivar árvores em miniatura.